Alok conhece sertão da Bahia e desabafa: ‘fiquei chocado com o que vi, situação semelhante a África’


O DJ Alok esteve na Bahia nesta semana para conhecer alguns projetos sociais. O primeiro deles foi a Mansão do Caminho, de Edivaldo Franco. Em seguida, o artista foi ao interior do Estado, especificamente no município de Canudos, e ficou surpreso com o que presenciou no sertão.

“Eu fui no sertão da Bahia, lugar com condições muito precárias e fiquei muito chocado com o que vi. É um Brasil que poucos enxergam. Eu vou pra África faz quatro anos, em um trabalho social, como vocês sabem, e a realidade que me deparei ontem (quarta, 13) não foi muito diferente. As duas condições humanas são bem similares: falta de estrutura, de água, escassez seca as ruas…”, disse ele.
“Vou compartilhar com vocês em breve como foi essa visita. Conheci um projeto lindo, chamado Retrato da Esperança, da Fraternidade Sem Fronteiras”, disse ele, que em seguida mostrou a casa de um rapaz, de 34 anos. O imóvel, de barro, tem um único cômodo, com um colchão no chão, uma caixa com roupas guardas e baldes com panelas para cozinhar.
Aviso: Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não reflete a opinião deste site. Todos os comentários são moderados e nos reservamos o direito de excluir mensagens consideradas inadequadas com conteúdo ofensivo como palavrões ou ofensa direcionadas a pessoas ou instituições. Além disso, não serão permitidos comentários com propaganda (spam) e links que não correspondam ao post.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *