Anvisa autoriza Fiocruz a produzir insumos da vacina Astrazeneca/Oxford no Brasil


A Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) concedeu nesta sexta-feira (3) autorização para que a Fiocruz possa produzir, no Brasil, o insumo farmacêutico ativo (IFA) usado na fabricação da vacina de Oxford contra a Covid.

A medida faz parte do processo de transferência de tecnologia da AstraZeneca, empresa que desenvolveu a vacina, para o laboratório de Bio-Manguinhos, vinculado à fundação.

“Com a aprovação, a vacina será a primeira totalmente produzida no Brasil”, informa a agência. Até então, a Fiocruz recebia os insumos de fábrica vinculada à AstraZeneca na China para finalizar a fabricação.

O aval permite que a fundação possa iniciar a produção de lotes piloto da vacina com o insumo feito no Brasil em escala comercial.

Para que a vacina possa ser distribuída, no entanto, a Fiocruz “deve solicitar a inclusão do insumo no registro [nome dado ao processo que autorizou o imunizante] ou fazer um pedido de autorização de uso emergencial”, informa a agência em nota.

Ainda segundo a Anvisa, a aprovação ocorreu após inspeção que verificou que a linha de produção segue os critérios de boas práticas de fabricação. A análise também concluiu que a Fiocruz cumpre requisitos técnicos para iniciar a produção.

Aviso: Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não reflete a opinião deste site. Todos os comentários são moderados e nos reservamos o direito de excluir mensagens consideradas inadequadas com conteúdo ofensivo como palavrões ou ofensa direcionadas a pessoas ou instituições. Além disso, não serão permitidos comentários com propaganda (spam) e links que não correspondam ao post.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *