Bom Jesus da Lapa: paciente infectado com Covid-19 surta e tenta infectar profissionais da UPA e policiais 


 

Um vendedor ambulante (mascate),  de 37 anos, natural de Mossoró, no  Rio Grande do Norte que foi diagnosticado com o novo coronavírus na Unidade de Pronto Atendimento(UPA) de Bom Jesus da Lapa, teve um surto psicótico e tentou contaminar os profissionais de saúde que prestavam atendimento no local. A situação só foi resolvida com o apoio de uma guarnição da Polícia Militar que chegou ao local.

Segundo as informações, o  paciente estava desorientado e ao realizar o teste rápido, testou positivo para o Coronavírus. Momento em que teve um surto e começou a fazer vômitos e cuspir em várias partes da Unidade de Pronto Atendimento, sendo contido por “preposto da unidade e em seguida medicado”.

Em entrevista na rádio Baiana FM, no final da manhã de hoje (21), o prefeito Eures Ribeiro afirmou que a situação presenciada na UPA “foi horrível, envolvendo o segundo caso registrado na cidade”. Segundo o gestor o paciente passou por Luis Eduardo Magalhães, e depois na cidade de Barreiras, onde testou positivo para a doença, onde a Secretaria de Saúde local recomendou para que o mesmo ficasse em isolamento social. Só que mesmo assim o homem veio “mascatear” em Bom Jesus da Lapa. E depois de dar entrada na UPA, os profissionais de saúde perceberam que o mascate estava com o psicológico abalado. “Surtou na UPA. Começou a cuspir, e tentou contaminar todos os funcionários que se encontravam na UPA, e nós tivemos que chamar a polícia”, disse.

A cidade de Bom Jesus da Lapa já havia baixado um decreto proibindo a entrada de mascates na cidade, após uma morte de um representante da categoria na cidade de Santa Maria.

Depois desse fato registrado, a prefeitura começou a  visitar todos hotéis, fiscalizando, e orientando que o estabelecimento que hospedar vendedores ambulantes poderá pagar uma multa de R$ 10.000,00.

Aviso: Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não reflete a opinião deste site. Todos os comentários são moderados e nos reservamos o direito de excluir mensagens consideradas inadequadas com conteúdo ofensivo como palavrões ou ofensa direcionadas a pessoas ou instituições. Além disso, não serão permitidos comentários com propaganda (spam) e links que não correspondam ao post.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *