Caculé: Família curada do coronavírus fala da superação e sobre preconceito sofrido


 

Com o avanço do coronavírus pelo interior de todo o Brasil moradores interioranos estão tendo contato com o vírus após quatro meses de sua chegada. Não foi diferente com uma família de caculeenses que contou, ao Sertão em Dia, como foi adquirir o vírus que, por se só, causa grandes transtornos na vida dos pacientes.

Se não bastassem todas as dificuldades, Gabriela Neri Dantas relatou o ocorrido e o preconceito sofrido por testar positivo juntamente com seu marido e sua filha. “Tudo começou quando meu esposo chegou de viagem de Vitória da Conquista, sendo que os primeiros sintomas ocasionaram após três dias de sua chegada. Começou com a perca de paladar, congestão nasal, febre baixa, assim que teve os sintomas fizemos um teste que deu negativo”.
E em relação ao esposo, Samuel Cortês, 26 anos, Gabriela relata quando houve a certeza que ele estava contaminado “foi quando passamos novamente no médico e pedimos um novo exame, foi aí que deu IgG positivo”.

Gabriela Neri contou que após seu esposo confirmar que foi contaminado ela e sua filha Liz Côrtes Santana, 1 ano e 8 meses, isolaram socialmente. “O que mais me deixou consternada com a situação foi como algumas pessoas agiram diante o fato, posso afirmar que sofri preconceito por testar positiva covid-19”.

Após ter conhecimento da situação, Gabriela se viu na responsabilidade de fazer uma carta aberta e postar nas suas redes sociais esclarecendo os fatos. ” Sim fiz essa carta, assim, achei melhor esclarecer toda a população após ter certeza da contaminação do meu esposo, fui bem assistida pela Secretaria de Saúde de Caculé, agradeço muito. Que essa situação sirva de exemplo para os demais, pois quem passa por isso não merece ser apontada como fui”.

A cidade de Caculé até o exato momento consta 10 casos ativos e 11 curados. Essa situação requer todo cuidado devido da população.

Aviso: Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não reflete a opinião deste site. Todos os comentários são moderados e nos reservamos o direito de excluir mensagens consideradas inadequadas com conteúdo ofensivo como palavrões ou ofensa direcionadas a pessoas ou instituições. Além disso, não serão permitidos comentários com propaganda (spam) e links que não correspondam ao post.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *