Desempregado sai para fazer empréstimo, acha carteira com R$ 3,4 mil e devolve ao dono


Walter Hudson dos Santos, de 47 anos (esquerda na foto), é motorista e está desempregado há 3 anos. Na segunda-feira (8) ele foi a uma agência bancária, em Brasília, pedir um empréstimo de R$ 250 para pagar contas. O empréstimo foi negado, mas quando ele saia do banco encontrou uma carteira com R$ 3,4 mil. O desempregado procurou a Polícia Militar e pediu ajuda para encontrar o dono do dinheiro.

Para surpresa de todos, a carteira pertencia a um PM aposentado, o sargento José Pedro da Silva, de 50 anos. Silva tinha ido até a agência no Recanto das Emas para pagar as contas da família. “Tinha arrecadado esse valor com meus irmãos, que são mais humildes que eu”, contou ao G1.

“Fiquei triste pelo valor e ficava pensando na situação financeira que eu estava passando”, disse o aposentado. Na carteira, havia também dois cheques, cartões de crédito e a carteira militar do aposentado.

O motorista desempregado Walter Hudson dos Santos disse ao G1 que “em nenhum momento pensou em ficar com o dinheiro”. Ele lembra que ficou chateado com a negativa do empréstimo de R$ 250 no banco, mas ainda sim, ao encontrar o dinheiro, preferiu ir até um posto policial buscar ajuda para localizar o dono.

O encontro

No posto da Polícia Militar, o rapaz que está sem emprego e diz “passar por dificuldades” contou sobre a carteira encontrada e foi elogiado pelos PMs. Com a identificação do sargento em mãos, eles localizaram o aposentado e marcaram um encontro.

No local combinado, Hudson e José Pedro se viram pela primeira vez, trocaram abraços e convites para uma nova amizade (veja vídeo acima). Na gravação feita por policiais, o dono da carteira agradece pela atitude e o desempregado que devolveu o dinheiro é firme na atitude.

Aviso: Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não reflete a opinião deste site. Todos os comentários são moderados e nos reservamos o direito de excluir mensagens consideradas inadequadas com conteúdo ofensivo como palavrões ou ofensa direcionadas a pessoas ou instituições. Além disso, não serão permitidos comentários com propaganda (spam) e links que não correspondam ao post.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *