MPF abre novo inquérito sobre compra de respiradores feita pelo Consórcio do Nordeste


 

O Ministério Público Federal (MPF) abriu novo inquérito para investigar a compra de respiradores feita pelo Consórcio do Nordeste junto à empresa Hempcare Pharma.

A negociação frustrada de 300 respiradores, que terminou com prejuízo de R$ 10 milhões para o Governo da Bahia, já é alvo de outro inquérito no MPF desde junho deste ano.

Nesta nova apuração, o MPF mira agentes públicos do município de Araraquara, de São Paulo, que foram citados em depoimentos obtidos pela Operação Ragnarok, deflagrada pela Polícia Civil da Bahia para apurar a compra malfeita de respiradores.

Segundo publicação no Diário Oficial do MPF, desta quinta-feira (10), o objetivo do novo inquérito civil é “apurar a conduta de agente(s) público(s) que teria(m) consentido em receber suposta vantagem indevida exigida pelo Consórcio Nordeste em face da empresa Hempcare”.

Informações Varela

Aviso: Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não reflete a opinião deste site. Todos os comentários são moderados e nos reservamos o direito de excluir mensagens consideradas inadequadas com conteúdo ofensivo como palavrões ou ofensa direcionadas a pessoas ou instituições. Além disso, não serão permitidos comentários com propaganda (spam) e links que não correspondam ao post.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *