Menino de 2 anos desaparece e é encontrado após 4 horas graças ao cachorro de estimação da família


Na noite dessa segunda-feira, 19, uma criança foi encontrada por guardas municipais de Campinas (SP) depois ficar desaparecida por quatro horas após de sair de casa a pé. O resgate foi possível graças ao cachorro de estimação da família, que acompanhou o menino por cerca de 3 km.

Segundo o portal G1 Campinas, a mãe do menino, Alessandra Dranka, que é trabalhadora rural, estava lavando roupas no momento em que o filho saiu de casa. Quando percebeu sua ausência, procurou pela criança, sem encontrá-la, precisando pedir ajuda.


Vacinação em Salvador inclui pessoas de 36 anos nesta quarta (21)


As pessoas de 36 anos serão incluídas na vacinação em Salvador a partir desta quarta-feira (21), informou a prefeitura. O Mutirão das Idades continua amanhã, incluindo esse novo público, de maneira escalonada.

Durante a manhã, entre 8h e 12h, serão incluídas as pessoas com 36 anos nascidos até 21 de janeiro de 1985. Já no turno da tarde, das 13h às 16h, devem se dirigir aos pontos as pessoas com idade igual ou superior a 36 anos nascidas até 21 de julho de 1985.

Além disso, também haverá aplicação da segunda dose nesta quarta (21), para os imunizantes Oxford, com data marcada no cartão de vacinação até 28 de julho, e CoronaVac, com data até 21 de julho, A estratégia para este público acontece entre 8h e 16h.


Pfizer anuncia entrega de 13 milhões de doses de vacina ao Brasil até o fim de julho


A Pfizer anunciou que irá acelerar a entrega das doses da vacina contra a covid-19 contratadas pelo Brasil e pretende enviar 13,2 milhões de doses até o final do mês de julho. A expectativa é da entrega de um milhão de doses por dia enviadas ao país em 13 voos a partir desta terça-feira, 20.

O governo federal adquiriu 200 milhões de doses da vacina da farmacêutica. Até então, apenas 17 milhões foram entregues ao Brasil. A Pfizer anunciou que deverá entregá 70 milhões de doses entres agosto e setembro e que pretende cumprir a entrega tota até o final de 2021.

“As vacinas são despachadas de avião até o Aeroporto Internacional de Miami, nos Estados Unidos, para então seguir viagem rumo ao Brasil. Os imunizantes serão descarregados do avião entre 30 minutos e 1 hora, dependendo da quantidade, e enviados para o centro de distribuição do Ministério da Saúde, em Guarulhos”, informa, em nota


Faroeste: magistrada diz que ex-secretário da segurança pública da Bahia integrava ‘braço armado’ de organização criminosa


 

A delação premiada proposta pela desembargadora baiana Sandra Inês Rusciolelli e por seu filho, Vasco Rusciolelli, ambos investigados no âmbito da Operação Faroeste, foi validada pelo ministro do Superior Tribunal de Justiça (STJ ) Og Fernandes, relator do processo, em junho.

Na edição deste sábado, o jornal Folha de S.Paulo apresenta detalhes da delaçao, que é o primeiro acordo feito por uma desembargadora no país. De acordo com a reportagem, a magistrada descreve uma espécie de órgão dentro do Tribunal de Justiça da Bahia que teria o objetivo “de coagir e pressionar” quem não participasse do suposto esquema que envolvia venda de decisões judiciais. Entre os principais citados na delação estão o ex-secretário de Segurança Pública da Bahia Maurício Barbosa e o ex-presidente do Tribunal de Justiça da Bahia Gesivaldo Britto.

A denúncia ainda não foi aceita e o processo está suspenso a pedido do Ministério Público.

A Operação Faroeste investiga as suspeitas sobre vendas de decisões judiciais no país desde 2019 e já prendeu desembargadores, juízes e advogados. As investigações estão a cargo da Polícia Federal e da Procuradoria-Geral da República.

Ex-presidente do Tribunal de Justiça da Bahia e ex-secretário de Segurança Pública 

Na delação, a desembargadora aponta que o órgão do TJ-BA que seria responsável pela coação de adversários era o

Gabinete de Segurança Institucional, braço da estrutura do tribunal que, segundo ela, contava com ajuda da chefia da Secretaria de Segurança Pública da Bahia.

Ainda segundo a desembargora e seu filho, a prática ilegal teria sido desenvolvida pelo ex-presidente da corte baiana Gesivaldo Britto, com participação direta do ex-secretário de Segurança Pública da Bahia Maurício Teles Barbosa.

Sandra diz que Barbosa tinha participação direta no Gabinete, que servia como “braço armado e instrumento de coação e coerção contra quem contrariasse os interesses da Orcrim (organização criminosa)”. A magistrada ainda cita que sofria retaliações para dar decisões a favor do grupo liderado por Gesivaldo.


Fazendeiro que ajudou Lázaro Barbosa é solto da prisão


A Justiça de Goiás revogou a prisão preventiva do fazendeiro Elmi Caetano Evangelista, de 73 anos, acusado de ajudar Lázaro Barbosa durante sua fuga da polícia. O homem estava preso desde o dia 24 de junho.

O álvara de soltura de Elmi foi expedido por volta das 16h da sexta-feira (16). O fazendeiro estava preso em Águas Lindas (GO), de onde foi liberado no mesmo dia. O processo corre em segredo de Justiça e, por isso, não foi possível ter acesso à íntegra da decisão.

Elmi teria abrigado Lázaro Barbosa em um período dentre os 20 dias em que o acusado de assassinatos fugiu das autoridades, que montaram uma grande força-tarefa de cerca de 270 policiais para capturá-lo.

A ação do fazendeiro acabou sendo delatada pelo caseiro de sua residência, que informou à polícia que o então fugitivo recebeu moradia e comida na fazenda de Elmi.

Após 20 dias de buscas, Lázaro Barbosa foi morto após trocas de tiros com a polícia no dia 28 de junho. Uma investigação da Polícia Civil de Goiás apontou a existência de uma organização criminosa por trás dos crimes praticados. Uma das hipóteses da polícia é que Lázaro pode ter agido a mando de fazendeiros, empresários e políticos da região de Cocalzinho de Goiás