Incêndio é registrado em Guanambi

Um incêndio foi registrado na entrada do bairro Santa Catarina, em Guanambi, no sudoeste da Bahia, na noite de segunda-feira (03). As chamas consumiram praticamente …




Homem é preso em Guanambi acusado de estuprar jovem de 18 anos


 

Na manhã da última terça-feira (21), agentes da 22ª Coordenadoria de Polícia do Interior (Coorpin) cumpriram mandado de prisão preventiva na Avenida José Teixeira Neves, em Guanambi, em desfavor de Márcio Rodrigues Silva, 35 anos. De acordo com a Polícia Civil, ele é suspeito de ter estuprado, na madrugada do dia 12 de maio, uma jovem de 18 anos. A vítima teria sido abordada na Avenida Otávio Mangabeira, no Bairro Bela Vista e, posteriormente, levada para um terreno baldio, onde ocorreu o crime. Ao dar entrada no Hospital Regional de Guanambi (HRG), a vítima relatou sentir dores abdominais e na virilha, apresentou hematomas no corpo e sangramento vaginal.


Padre Antônio Maria fará o encerramento da Festa de Santo Antônio em Guanambi


A Paróquia de Guanambi divulgou a programação da Festa de Santo Antônio em Guanambi. Como acontece em todos os anos, as comemorações ao padroeiro do município começam no primeiro dia de junho e se estendem até o dia 13, dia dedicado ao Santo. No encerramento, o Padre Antônio Maria se apresentará na Praça do Feijão.

Com o tema “Paróquia, casa de iniciação à vida cristã e do discernimento vocacional”, a programação começará com a tradicional alvorada às 5h, logo em seguida acontece a primeira Celebração Eucarística, às 6h.

O levantamento do mastro será realizado às 19h e o início da Celebração da Trezena acontece na sequencia. Até 12 de junho, a programação religiosa segue na Igreja Matriz de Santo Antônio, com barraquinhas e shows após as celebrações. As comunidades católicas dos municípios ficam responsáveis pelo preparo e pela venda das comidas típicas juninas nas barraquinhas.

Até 12 de junho, a programação religiosa segue na Igreja Matriz de Santo Antônio, com barraquinhas e shows após as celebrações. As comunidades católicas dos municípios ficam responsáveis pelo preparo e pela venda das comidas típicas juninas nas barraquinhas.

O missa de encerramento será às 17h do dia 13, com celebração eucarística presidida pelo padre Antônio Maria. Após a missa, acontece a procissão pelas ruas da cidade e em seguida o show musical do padre na Praça do Feijão.

Informações da Agência Sertão


Segundo homicídio é registrado em menos de duas horas em Guanambi


Foto: Caetano Augusto/Sertão Em Dia

 

A Polícia Militar (PM) registrou o segundo homicídio em menos de duas horas neste sábado (18) em Guanambi. O primeiro assassinato ocorreu por volta das 18h50 quando um homem de 25 anos foi morto a tiros no bairro Monte Azul. De acordo com informações obtidas, ambos os crimes foram praticados por dois suspeitos a bordo de uma motocicleta, mas ainda não é possível determinar se a dupla é responsável pelos dois assassinatos. Conforme a PM, o segundo homicídio ocorreu, por volta das 20h20, na Rua Lagedão, no bairro Monte Pascoal e teve como vítima Erivaldo Pereira dos Santos, mais conhecido como “Erim”, de 37 anos, que foi atingido por tiros na cabeça. Ele não resistiu e morreu ainda no local. Após perícia, o corpo foi removido e encaminhado ao Instituto Médico Legal (IML) de Guanambi. Ainda segundo a PM, durante a ação criminosa, Antônio Marcos Gomes dos Reis, foi atingido por disparos na região do abdômen e foi socorrido por uma equipe do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu 192) e encaminhado para a emergência do Hospital Regional de Guanambi (HRG). O estado de saúde dele não foi informado pela unidade de saúde. Até a publicação desta reportagem, ninguém havia sido preso. Quem tiver informações que ajudem na apuração podem repassar, de forma anônima, pelo telefone da PM, 190, ou pelo Disque Denúncia da Polícia Civil, 197.

 

Informações do Sudoeste Bahia

Guanambi: Mulher que morreu no Hospital Regional de Guanambi após sofrer aborto não tomou remédio caseiro, diz família


Uma mulher morreu após sofrer um aborto espontâneo no Hospital Regional de Guanambi (HRG), na noite de segunda-feira (13). A vítima era moradora na fazenda Corcunda, zona rural de Guanambi. A gestante foi identificada por Antônia Prates Abrantes da Silva, de 35 anos, a qual sonhava em ser mãe e sabia dos riscos.

Após a morte da dona de casa, alguns veículos de comunicação chegaram a divulgar que ela havia ingerido um tipo de chá para provocar o “aborto caseiro”, no entanto, familiares contestam a versão.

Uma prima da vítima afirmou ao portal Folha do Vale, na manhã desta quinta-feira (16), que Antônia deu entrada na emergência do HRG na noite de sexta-feira, 10 de maio, com fortes dores, mas foi liberada após realizar um ultrassom. “No sábado (13) ela retornou ao HRG, foi quando decidiram internar Antônia. O bebê só foi retirado na segunda-feira e minha prima não resistiu”, comentou.

A família, suspeita que Antônia tenha contraído infecção generalizada durante o período de internação, mas só o resultado do exame de necropsia poderá confirmar. “Jamais Antônia faria qualquer coisa para abortar o filho. Ela fazia o acompanhamento no PSF de Mutans e sabia dos riscos, só que mesmo assim decidiu engravidar mais uma vez”, comentou a prima, ressaltando que esse é o quinto aborto que a Antônia teve.

Procurada pelo portal Folha do Vale, a diretora do HRG respondeu que, não tem informação sobre o acontecimento porque está viajando, mas esclareceu que irá apurar o caso e prestar todos os esclarecimentos necessários.

 

Informações do Folha do Vale


Na rede social, neta denúncia descaso com a avó no Hospital Regional de Guanambi 


Uma Guanambiense divulgou em sua rede social que sua avó de 87 anos está há quase 4 meses no Hospital Regional de Guanambi aguardando uma cirurgia. De acordo com a publicação, a paciente teve uma fratura no fêmur e nesse período, na unidade de saúde,  ela adquiriu uma infeção. A mulher também alegou estar sofrendo perseguição da direção da unidade, pois foi autora de uma denúncia à imprensa em fevereiro. À época, a mulher publicou um vídeo onde relatava que o hospital estava servido pães estragados aos pacientes e acompanhantes. Em contato com a direção do hospital, a diretora Paula Melo afirma que a paciente  não foi submetida a cirurgia ou recebeu alta devido o estado delicado de saúde. “O quadro da paciente é complexo clinicamente. A paciente foi avaliada por vários especialistas  e até o momento não teve um parecer favorável para cirurgia ou alta médica”, explica a diretora.  Em seguida ressaltou que a conduta médica será seguida em acordo com a família, por se tratar de uma paciente idosa.

Confira: