Neto suspende agenda na prefeitura após chefe de gabinete testar positivo para Covid-19


Chefe do gabinete do prefeito ACM Neto (DEM), Kaio Moraes foi diagnosticado com o novo coronavírus. A informação foi divulgada pelo próprio gestor da capital baiana, nesta quarta-feira (13), através do Twitter.

Desta forma, Neto afirmou que toda sua agenda na prefeitura está suspensa e que vai trabalhar de casa. De acordo com assessoria de imprensa da prefeitura, o prefeito realizou exame na noite desta quarta e aguarda o resultado.

Segundo o prefeito, ele não está sentindo nenhum sintoma, mas decidiu “ficar trabalhando em isolamento até que saia o resultado”. “Desta forma, cumpro o protocolo exigido nesses casos. Determinei que toda a equipe do Gabinete também seja testada”, escreveu.

Na última terça-feira, o subchefe de gabinete, Matheus Simões, também testou positivo para o vírus.


Em meio à pandemia, bancada de Rui Costa aprova congelamento de abono permanência para servidores após longa discussão


 

Após uma longa discussão, a Assembleia Legislativa da Bahia (AL-BA) decidiu, nesta terça-feira (12), aprovar o Projeto de Lei nº 23.780/2020, de autoria do Governo do Estado, que dispõe sobre o abono de permanência do funcionalismo estadual civil e militar.

A matéria provocou um grande impasse na Casa. Durante o debate, a oposição entendia que o projeto retiraria direitos, enquanto alguns deputados estaduais governistas defendiam a negociação de alterações.

“Está retirando o direito histórico dos servidores. Sou radicalmente contra. Inclusive, sou contra a votação no período de pandemia”, declarou o deputado estadual Soldado Prisco (PSC), que acompanhou o voto contrário de toda minoria.

O abono permanência é um incentivo para retardar as aposentadorias no serviço público, que isenta do recolhimento previdenciário os funcionários que possuem tempo de serviço e idade para se aposentar ou passar à reserva remunerada.


Rui Costa diz não ter como assegurar que não haverá atraso de salário para servidores


 

O governador Rui Costa afirma que não há como garantir que os salários do funcionalismo público será pago em dia nos próximos meses. A declaração do chefe do Executivo se dá diante do cenário de incertezas em meio à pandemia do coronavírus.

“Hoje, não tem previsão de atrasar salário. Mas não tenho como saber o impacto que isso terá mas adiante. Não posso dar garantia em função da imprevisibilidade dos próximos meses”, explicou o petista durante entrevista à rádio Sociedade na manhã desta quarta-feira, 29.

O governador chamou a atenção para o caso de Minas Gerais, onde há a previsão de atraso no pagamento dos salários dos funcionários públicos.

Na última semana, Rui Costa já havia alertado para o caso do funcionalismo público baiano. “Por causa da pandemia, a situação financeira do mundo se complicou. Por isso, oriento aos servidores públicos não contraiam dívidas a longo prazo”, disse.


Moro anuncia demissão do Ministério da Justiça e deixa o governo Bolsonaro


O ministro da Justiça e Segurança Pública, Sergio Moro, anunciou a demissão nesta sexta-feira (24). O ex-juiz federal deixa a pasta após um ano e quatro meses no primeiro escalão do governo do presidente Jair Bolsonaro.

A demissão foi motivada pela decisão de Bolsonaro de trocar o diretor-geral da Polícia Federal, Maurício Valeixo, indicado para o posto pelo agora ex-ministro. A Polícia Federal é vinculada à pasta da Justiça.

Ao anunciar a demissão, em pronunciamento na manhã desta sexta-feira no Ministério da Justiça, Moro afirmou que disse para Bolsonaro que não se opunha à troca de comando na PF, desde que o presidente lhe apresentasse uma razão para isso.

Moro disse ainda que o problema não é a troca em si, mas o motivo pelo qual Bolsonaro tomou a atitude. Segundo o agora ex-ministro, Bolsonaro quer “colher” informações dentro da PF, como relatórios de inteligência.


Luciano Ribeiro é nomeado para assumir a Secretaria Particular de ACM Neto


Presidente do PSC na Bahia, Heber Santana foi nomeado como secretário do gabinete do prefeito de Salvador, ACM Neto (DEM). A informação foi divulgada na edição desta sexta-feira (17) no diário oficial do município.

Com isto, ele foi exonerado do cargo que exercia nas relações institucionais da Câmara Municipal. A medida também foi publicada no diário oficial da Casa.

Com a ida de Heber para a prefeitura, outra mudança acontece. O ex-deputado estadual e ex-líder da oposição na Assembleia Legislativa da Bahia (AL-BA0), Luciano Ribeiro (DEM) foi deslocado para a função de secretário particular do prefeito. Ele ocupava o cargo para o qual o dirigente do PSC foi nomeado.