Preso por suspeita de financiar mega-assalto em Araçatuba é solto pela justiça


Um dos suspeitos de financiar o ataque a agências bancárias em Araçatuba, no interior de São Paulo, foi solto nesta quarta-feira (8), após passar por audiência de custódia, horas depois da prisão.

Paulo César Gabrir, de 33 anos, foi preso em Sorocaba, também no interior paulista, juntamento com sua mulher, identificada como Michele Maria da Silva, e um ajudante. Ele é suspeito integrar o núcleo financeiros da facção criminosa PCC (Primeiro Comando da Capital), e dar R$ 600 mil para o grupo fazer o ataque na cidade do interior paulista.

De acordo com a decisão do juiz Leonardo Guilherme Widmann, do Tribunal de Justiça de São Paulo, nada de ilícito foi encontrado com os detidos e não há nenhuma infração que possa justificar a prisão deles.

“Houve a apreensão de uma cardeneta de anotações que pode ser relacionada ao tráfico de drogas, mas nenhuma droga foi encontrada e apreendida e nem mesmo cópia ou fotografias da cardeneta foi acostada nos autos”, disse o juiz na decisão.

Aviso: Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não reflete a opinião deste site. Todos os comentários são moderados e nos reservamos o direito de excluir mensagens consideradas inadequadas com conteúdo ofensivo como palavrões ou ofensa direcionadas a pessoas ou instituições. Além disso, não serão permitidos comentários com propaganda (spam) e links que não correspondam ao post.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *