Estudantes do ensino médio de Ibiassucê desenvolvem talheres comestíveis


Em Ibiassucê, dois estudantes do ensino médio, buscando algo que pudesse promover a sustentabilidade e em sintonia com os hábitos dos cidadãos, desenvolveram talheres comestíveis. Com a engenhoca, eles incentivam a população a diminuir o uso de plástico. Sabrina Ribeiro e João Vitor Cardoso, ambos com 16 anos, estudam no Colégio Estadual Antônio Figueiredo.

Segundo os jovens pesquisadores, a ideia surgiu através da observação dos problemas ambientais relacionados ao descarte de resíduos plásticos no planeta. “A gente observou que esse tipo de lixo contribuía bastante para a sujeira presente nas ruas da nossa cidade”, disse Sabrina. “Dessa forma, criamos o projeto que pode gerar inúmeros benefícios para a sociedade, além de possibilitar geração de renda para os que se dispuserem a produzir os talheres”, pontuou. O talher é feito com claras de ovos, açúcar, essência a critério da pessoa, manteiga, sal e farinha de trigo. Atualmente, os estudantes estão desenvolvendo melhorias e buscando novas ideias para tornar o talher mais resistente e de fácil distribuição.

Informações do Achei Sudoeste

Aviso: Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não reflete a opinião deste site. Todos os comentários são moderados e nos reservamos o direito de excluir mensagens consideradas inadequadas com conteúdo ofensivo como palavrões ou ofensa direcionadas a pessoas ou instituições. Além disso, não serão permitidos comentários com propaganda (spam) e links que não correspondam ao post.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *